25 de set de 2009

A slap in the face

Escrevo-vos hoje com um reforçado sentido de humildade. Ando a brincar às costuras há uns meses e adoro - dá-me prazer, faz-me bem. Mas quando visito os blogs de outras pessoas que se dedicam mais a sério e há mais tempo à costura e ao patchwork fico... KO! A sério, há por aí pessoas fantásticas, com muito mais jeito e imaginação do que eu, a fazerem peças de uma beleza com um valor incalculável. Será que alguma vez chegarei aos calcanhares dos meus novos ídolos?

Gostaria de pensar que sim. Que um dia as minhas peças não vão ser só para oferecer entre o círculo de amigos mais intímos. Que um dia vão ter qualidade suficiente para as vender a um cliente mesmo. Que um também vou ter um nome de marca. Que um dia vou ter uma Etsy Store.

Mas, por agora, não tenho tido tempo para nada. Começo outra vez a ressacar, a sentir falta de comprar tecidos, fazer uma peça do princípio ao fim, ir a uma aula, aprender... usar a imaginação. Entre o trabalho, o voluntariado pelos animais, os programas com os amigos e as obrigações familiares, tem sido mesmo perto de impossível. Até porque não gosto de subir para o atelier para "lavorar" se não estiver mesmo mesmo mesmo na mood para tal. Mais uma vez, é suposto ser um prazer, não uma obrigação.


PS - A mala para o pc Magalhães da Nônô continua por acabar. Ooops!



I'm writing today with a anew sense of humbleness. I've been toying around with sewing for a little while and I love it - it brings be pleasure, it's does me good. But when I visit other blogs from people who take sewing and quilting more seriously and for a long time... I'm KO! Seriously, there are fantastic people out there, far more handy and imaginative than me, who do priceless pieces. Will I ever even reach half the level of my new idols?

I would like to think so. That someday my pieces will no longer be just to give to my closest friends. That someday they will be good enough to actually sell them to a real client. That someday I'll have a brand name and an Etsy Store.

But, for now, time is nowhere to be seen. I'm once again missing buying fabrics, doing a piece from scratch, going to classes, learning... using my imagination. But between work, the volunteer work with rescued animals, the dates with friends and the family reunions, it has been close to impossible. And I don't like to go up to my workspace just "because", I have to be in the real mood for it. Again, it's supposed to be a pleasure and not an obligation.


PS - The little pc purse I'm doing to Nônô remains unfinished. Ooops!

2 comentários:

  1. Às vezes também sinto isso, mas acho que é importante fazer por gosto e pelos vistos tem mais gostos na vida do que esses, o que é bom! Acho que é importante estarmos com amigos e família, para além do que é hoje a exigência do trabalho diário que nos dá o ganha pão. Há muita gente neste meio que não faz mais nada e que tem todo o tempo do mundo para fazer essas coisinhas lindas e perfeitas. Eu também gostaria, mas de facto não tenho tempo e como disse e bem, tem que se fazer com gosto senão deixa de se ter prazer no hobbie. Já fazer para os amigos é óptimo! São prendas personalizadas e únicas. Experimente vender a amigas de amigas, nunca se sabe! O importante é ir apurando o seu estilo e gosto, seguir essa linha e ser genuína... Bons trabalhos!

    ResponderExcluir
  2. If you find yourself putting off going up to your sewing room, do what I do and hand sew! I sit on the couch in the living room surrounded by my family and get lots done. It keeps me in the swing of the night with the kids. I don't own a machine.

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails