17 de fev de 2010

Ressaca / Hangover

Ontem, pela primeira vez em várias semanas, dediquei pouco mais de 3 horas seguidas a costurar. Yeeiiii! Aconteceram três coisas ao mesmo tempo:

- soube-me tãoooo bem matar saudades
- senti-me tãoooo culpada por não estar a trabalhar
- fiquei tão angustiada porque dos 9 itens na minha lista ainda só fiz 2 (e não sei quando é que volto a ter tempo para os outros 7)

Tem sido complicado...



Yesterday, for the first time in several weeks, I managed to dedicate a little over 3 hours straight to sewing. Yeeiiii! And three things happened at the same time:

- it felt sooo good because I missed it a lot
- I felt sooo guilty because I should have been working
- it made me feel anxious about only having completed 2 out of 9 things in my to-do list (and I don't know when I'll find the time again to make the other 7)

It's been complicated...

10 de fev de 2010

Private swap


I can finally reveal what I made for Teresa :) She got it and liked it a lot, so I'm happy!!!

9 de fev de 2010

Nova entrada / new entry


(Image from the blog Só Saias, by Marta Mourão)


Na minha lista de blogs. Fui parar aqui três vezes hoje. Não é uma coincidência espantosa? Primeiro, porque uma amiga me falou nos fantásticos baby quilts. Depois, por causa da recolha de células estaminais. Por fim, porque procurava o "cemitério dos azulejos" em Benfica, onde tenho esperanças de encontrar tijoleira igual à do chão da sala para quando demolirmos a lareira. É uma longa história. (Adorei a ideia do patchwork de azulejos que podem ver nesta fantástica fotografia que aqui reproduzo. Um dia vou fazer algo assim!!!)
Então, claro que adorei o blog e a história de como o descobri, por isso agora está na barra lateral e hei-de lá voltar. :)

On my blog roll. I ended up here three times today. Isn't it an amazing coincidence? First, because a friend told me about the lovely baby quilts. Second, because of stem cells donors. Third, because I was looking for the "tile cemetery" in Benfica, where I'm hoping to find tiles to match with my living room floor after we demolish the fireplace. It's a long story. (I just loved the idea of the tile patchwork that you can see in the picture. Someday i'll do the same!!!)
So, of course I loved the blog and the story behind how I discovered it, and now it is on my sidebar and I'll be visiting again. :)

8 de fev de 2010

Porque nem todas as receitas correm bem... / Because recipes sometimes go wrong...

Cá em casa adoramos bolo de iogurte. É simples, é honesto, é o nosso bolo preferido. Por isso, gosto de o fazer ao lanche de Domingo, com a esperança que sobrem algumas fatias para ir comendo ao pequeno-almoço ou ao lanche durante os primeiros dias da semana.
Já fiz tantos bolos de iogurte que sei a receita de cor. Juro que era capaz de fazê-lo de olhos fechados.
Mas hoje... digamos que a coisa estava enguiçada.
Primeiro, escapou-me a mão e pus demasiado açúcar. Depois, constatei que os meus cálculos tinham falhado e afinal tinha menos fermento do que pensava. Mesmo assim continuei optimista: a farinha também tem fermento. Qual quê, a farinha também se revelou uma ingrata e decidiu que precisamente hoje teria de faltar algumas gramas valentes. E não se esqueçam que tinha posto açúcar a mais, para piorar a situação.
Liguei o forno a 220º para pré-aquecer, depois pus o bolo lá dentro. Era nesta parte que baixava para os 180º... mas não o fiz. Fui-me embora descansada da vida e na minha inocência, e só porque me apetecia o bolo ainda um pouco cru, fui espreitar o bolo antes do tempo. Para meu grande espanto (por esta altura ainda não tinha percebido o meu lapso), estava todo queimado.
Foi nesta altura que o maridão chegou a casa, pois tinha interrompido de propósito o que estava a fazer na rua para lanchar o famoso bolo. Ele bem disse que cheirava a bolo, depois emendou para "cheira um pouco a queimado", quando entrou na cozinha e viu a fumarada e o meu ar frustrado não conseguiu evitar rir. Riam-se vocês também, vá, eu não me importo. Acho que é a minha média de queimar uma refeição por ano continua inabalável (a primeira vez logo na primeira semana de casamento, mas a culpa foi do micro-ondas, porque ainda eu não sabia trabalhar com ele; a segunda vez foi na noite em que ele trouxe a Emma para casa e não vou arranjar desculpas porque pura e simplesmente a partir do momento em que aquela bola de pêlo entrou cá em casa não tive olhos para mais nada, a terceira foi esta).
Mesmo assim, optimistas, pensámos que se raspasse a parte de fora queimada o bolo estaria mais que bom. Não, claro que não. Por dentro estava cru. O líquido ficou no prato para onde ia virar a forma, o resto ficou agarrado às paredes da forma. De sabor estava bom, posso garantir-vos, e rapámos até onde pudemos. O Sushi também não parecia muito incomodado porque qualquer migalha que tivesse conseguido apanhar ter-se-ia lambido todo.
O lanche acabou com o Dono a comer tostas com queijo. Eu o queijo dispenso, por isso o meu castigo foi não lanchar...





(Just babbling about how I tried to make the cake I have made forever and how it turned out completely burned, with extra sugar, not enough flour and liquid inside. Yes, because burned wasn't enough. But would you believe me if I told you that in three years of marriage it was the third time that I let something burn in the kitchen? Nice average, huh?)
Related Posts with Thumbnails